Enquanto debate sobre disputa pela PMJP em 2020 esfria, sucessão municipal em Campina Grande esquenta com 'enxurrada' de opções

07/11/2018 - Por: adm
 
Escreva aqui a legenda da foto

A dois anos das eleições municipais, a disputa pelas duas principais prefeituras da Paraíba ganha movimentações antagônicas nos bastidores. É que enquanto a sucessão para Capital pouco empolga, nesse momento, em Campina Grande, na Rainha da Borborema, a disputa esquenta com a quantidade de pretensos candidatos que já se colocaram à disposição da população.

Um fato interessante é que todos, até agora, são aliados do atual governo Romero Rodrigues (PSDB).

No páreo já figuram como opções o deputado estadual Bruno Cunha Lima, presidente do Solidariedade, o deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) – mesmo partido de Romero -, o senador Cássio Cunha Lima, também do PSDB, o deputado federal Pedro Cunha Lima, outro tucano, o deputado estadual Manoel Ludgério (PSD), o secretário da gestão municipal, André Agra e até mesmo o atual vice Enivaldo Ribeiro (PP), ou até algum de seus descendentes.

Do lado governista, por enquanto, há apenas a vontade do PSB, como partido, ter legitimidade para concorrer a majoritária, já que conseguiu fazer um representante no Governo do Estado e também no Senado Federal, no pleito de 2018. Os nomes, todavia, ainda não foram colocados na mesa.

A vereadora Ivonete Ludgério (PSD) não esconde o sonho do marido em querer governar Campina Grande.

– Manoel sempre teve esse sonho, colocou o nome e não impôs nada. Foi perguntado, respondeu que sonha em ser prefeito de Campina e que pode ser um dos candidatos ao pleito. Essa questão ainda tem muito tempo para ser discutida, inclusive, com o prefeito Romero e com lideranças partidárias do grupo que fazemos parte- disse.

O senador Cássio, por sua vez, tem dito que não pretende concorrer em 2020, mas os próprios aliados falam que é cedo para o tucano decidir sobre o futuro político. Bruno Cunha Lima, em sentido inverso, não só se coloca como opção, como também adiantou que seu partido abrirá mão do fundo partidário na disputa municipal em Campina Grande.

Tovar é outro que admite o sonho de ser prefeito, mas revela que essa definição não precisa se especificamente para 2020.

Pelo sim e pelo não, os aliados de Romero que saíram derrotados no pleito estadual agora decidiram começar a campanha cedo, para evitar colecionar uma nova derrota no pleito vindouro.

Acesse o Instagram do Notícia Extra

https://www.instagram.com/noticia_extra/

Leia as notícias mais acessadas do Brasil e do Mundo http://www.noticiaextra.com/

PB AGORA

 

Envie seu Comentário