Andrés reafirma protesto e diz que Corinthians não joga se vidro do ônibus for quebrado

13/04/2019 - Por: Tomás Rosolino - São Paulo , SP
 
A torcida do São Paulo costuma formar um ‘corredor’ de passagem para os ônibus no Morumbi (Foto: Djalma Vassão/Gazeta PRess) A torcida do São Paulo costuma formar um ‘corredor’ de passagem para os ônibus no Morumbi (Foto: Djalma Vassão/Gazeta PRess)

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, foi categórico na tarde desta sexta-feira, em entrevista concedida após o treino da equipe profissional, no CT Joaquim Grava. Depois de protestar contra os seguidos apedrejamentos do ônibus que leva a delegação ao estádio do Morumbi nos últimos anos, o mandatário corintiano afirmou que, caso algum vidro do veículo seja quebrado no domingo, antes da primeira final do Paulista, contra o São Paulo, o duelo não acontecerá.

"Se quebrarem o vidro, o Corinthians não joga. Pode dar WO, fazer o que quiser", disse o mandatário alvinegro, incomodado com as seguidas ocasiões em que o elenco tem que lidar com o problema. Para ele, só agindo dessa forma que o problema vai ser tratado como deve.

"Tem que acabar. Por isso que eu estou avisando antes. Estou avisando: se quebrarem o vidro do ônibus do Corinthians, o Corinthians não entra em campo. Isso não é problema meu, é problema das autoridades, não é problema do Corinthians. Todas as vezes que nós vamos jogar lá o ônibus é apedrejado. Uma vez quebra o vidro, outras não. Se quebra, pode machucar", avaliou, exaltando o bom tratamento dado pelo adversário quando chega ao local da partida.

"Sempre fomos muito bem tratados no Morumbi, mas o problema é a chegada, aqueles irresponsáveis. Mandei um ofício para a Federação (Paulista de Futebol), Ministério Público, Polícia Militar e o próprio São Paulo. A Polícia sempre deu o melhor apoio possível, mas tem que acabar, gente. É um absurdo", concluiu.

O temor não é de hoje e a irritação dentro do Corinthians chegou ao limite no ano passado, quando pela segunda vez seguida os vidros das janelas do ônibus foram estilhaçados por pedras e latas de bebida.

A ação do Corinthians acontece dias depois de o ônibus do Palmeiras ser atingido por um protesto violento de sua própria torcida, nesta quarta-feira, quando a delegação chegava ao Allianz Parque. "Isso foi atípico", ponderou Andrés. Corinthians e São Paulo decidem quem ficará com o título do Campeonato Paulista em dois jogos. O primeiro está marcado para o Morumbi e o segundo Majestoso para a Arena de Itaquera. Os clássicos estão agendados para os dois próximos domingos.

Acesse o Instagram do Notícia Extra

https://www.instagram.com/noticia_extra/

Leia as notícias mais acessadas do Brasil e do Mundo http://www.noticiaextra.com/.

GAZETA ESPORTIVA

 

Envie seu Comentário