Cartaxo, Romero ou outrem, finalmente, quem será o líder das oposições na Paraíba?

11/01/2019 - Por Rui Galdino Filho ( advogado, desportista e jornalista )
 
Polémica ParaíbaPolémica Paraíba

Meus amigos, minhas amigas, meus caros leitores. As oposições ao governo do estado na Paraíba continuam vivendo um grande dilema, pois, desde o resultado das últimas eleições, onde as oposições se dividiram, ainda não se definiu quem vai liderar estas oposições no estado. Há quem diga, que mesmo que estivessem unidas em 2018, as oposições teriam perdido as eleições do mesmo jeito. Bom, não sei. O que sei é que JOÃO AZEVEDO, venceu a eleição no 1º turno, tomou posse e já está governando pra valer!

Enquanto isso, os líderes das oposições ( Luciano Cartaxo, José Maranhão, Cássio Cunha Lima, Marcondes Gadelha, Romero Rodrigues, etc… ) ainda não se reuniram para definir quem vai comandar as oposições no estado. Ser oposição é bom e fácil, quando o governo é fraco, incompetente, corrupto e não mostra resultados positivos e satisfatórios. O problema e o grande desafio, é encontrar uma maneira de fazer oposição, quando o governo é eficiente, correto, trabalhador e tem a aprovação da maioria da população. Eis a questão!

Ricardo Coutinho, durante as suas gestões na prefeitura de João Pessoa, por dois mandatos e no governo do estado, também por dois mandatos, apesar de alguns contratempos, quase não teve oposição aos seus respectivos mandatos e terminou o seu governo, voando em céu de brigadeiro e com prestígio, fato este, que nunca tinha visto antes. Bem avaliado perante a população de João Pessoa e da Paraíba, realmente, foi muito difícil fazer oposição a Ricardo, que terminou elegendo seu sucessor em 2018 e no 1º turno.

Agora, é a vez de João Azevedo, dar continuidade aos governos de Ricardo e também deixar a sua marca pessoal nas gestões administrativa e política. Na verdade, João, tem tudo para fazer um grande governo e até melhor do que os governos de Ricardo, no entanto, terá que ter muito bom senso, paciência e habilidade política. Assim, como não foi fácil fazer oposição a Ricardo, também não será fácil sucedê-lo com uma gestão melhor. Este será o grande desafio de João Azevedo, ou seja, fazer melhor do que Ricardo!

Então, partindo do princípio que João, pela sua experiência, capacidade e com boa maioria de deputados na Assembléia Legislativa, terá tudo para fazer uma grande gestão nos próximos quatros anos, em tese, também não vai ser fácil fazer oposição ao seu governo. E se as oposições não se entenderem e continuarem divididas, aí, vai ser um passeio!!! Mas, quem vai liderar as oposições???? Primeiro, é preciso saber se vai haver UNIÃO das oposições, depois, uma vez unidas, terão que definir o seu NOVO LÍDER! Além disso, também é preciso saber fazer oposição, pois, uma ação oposicionista sem critérios e sem rumo, será um desastre.

Na verdade, matematicamente, toda divisão diminui e na política, o ideal é somar. No entanto, não é qualquer soma e união político-partidária que faz a força e que o povo aceita. Muitas vezes, você sozinho tem mais força e VENCE! Com o advento das redes sociais e de uma maior participação e cobrança popular aos governantes, a maneira de se fazer política e de gerir a coisa pública está mudando e muito. As velhas práticas estão em extinção e quem insistir em remar contra a maré, não vai a lugar nenhum! Então, é preciso ter critérios, prioridades, criatividade, gestão equilibrada e voltada para os verdadeiros interesses da população. Sem falar na credibilidade que é tudo, tanto para quem governa, quanto para quem faz oposição.

Dos líderes oposicionistas atuais, dois, sonham em ser governador em 2022, são eles: Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues. Para isso, é de fundamental importância que façam os seus respectivos sucessores em 2020, nas cidades de João Pessoa e Campina Grande, respectivamente, tarefa que não será fácil. E é exatamente daí, que deverá surgir o novo líder das oposições no estado, pois, ambos tem condições para isso, porém, entendo que Luciano Cartaxo, por ser o prefeito da capital, tem mais visibilidade para difícil missão de liderar as oposições. Por sua vez, Romero e Cássio, se aproximam cada vez mais do governo Bolsonaro e isso deverá ter consequências político-partidárias em breve. A não ser, que surja mais adiante um novo nome viável e com condições de comandar as oposições. Finalmente, quem será o líder das oposições na Paraíba?

Acesse o Instagram do Notícia Extra

https://www.instagram.com/noticia_extra/

Leia as notícias mais acessadas do Brasil e do Mundo http://www.noticiaextra.com/

 

Envie seu Comentário