Exportações salvam semestre da indústria automobilística

03/08/2017 10h25 - Por:Adm
 
Escreva aqui a legenda da foto

Em meio à recessão que o Brasil enfrenta, a produção de veículos tem salvado a indústria e mantido o setor aquecido, mantendo e até gerando empregos – caso da Scania que abriu vagas no mês de maio. Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores,(Anfavea), que divulgou resultados no mês de junho, a indústria automobilística havia registrado um crescimento até o mês de maio de 23,4%. Nos cinco primeiros meses de 2017, 1,04 milhão de veículos foram fabricados, alta de 23,4% frente as 840,4 mil de 2016. Somente em maio 237,1 mil unidades deixaram as linhas de montagem, expansão de 25,1% contra as 189,5 mil de abril e de 33,8% ante as 177,2 mil de igual período do ano passado. No licenciamento de autoveículos novos, maio registrou 195,6 mil unidades, o que significa crescimento de 24,6% na análise com as 156,9 mil de abril e de 16,8% se defrontado com as 167,5 mil de maio do ano passado. No acumulado do ano, as vendas chegaram em 824,5 mil unidades, aumento de 1,6% frente as 811,7 mil de 2016. Já o mês de junho revelou que o setor continua em expansão, o que fez com que a entidade alterasse sua previsão de exportações, a projeção que antes era de 7,2% aponta agora para um crescimento 35,6%. Istosignifica chegar ao fim deste ano com 705 mil unidades enviadas para outros países. Esta mudança, somada a diminuição da participação de importados, levou a uma previsão maior também na produção: saltou de 11,9% para 21,5%, alcançando 2,62 milhões de unidades ao término do ano. As exportações apontaram para mais um recorde para a indústria automobilística este ano: foi o maior volume exportado em um primeiro semestre na história. Com 372,6 mil unidades enviadas para outros países em 2017, houve um aumento de 57,2% ante as 236,9 mil do ano passado. Somente em junho foram negociadas 66,1 mil unidades, 9,3% abaixo das 72,8 mil de maio e 40,9% maior no comparativo com as 46,9 mil dejunho de 2016. Mesmo em meio a turbulência política que o país enfrenta, a indústria automobilística tem dado a sua contribuição para manter a economia funcionando, mantendo e gerando empregos.

Mateus Rodrigues de Miranda Jr. É jornalista e diretor

 

Envie seu Comentário