Bill Gates e Steve Jobs: os gênios amigos que revolucionaram a tecnologia mundial

26/04/2019 - Por: Bruno de Lima
 
Bill Gates e Steve Jobs. Foto: arquivo/internet Bill Gates e Steve Jobs. Foto: arquivo/internet

Muita gente ao longo da minha carreira como profissional de Tecnologia da Informação (TI), ou como redator de jornalismo, me pergunta qual foi o primeiro sistema operacional para computadores e, bem como por qual se deve optar.

A pergunta é um pouco complexa de responder, uma vez que cada produto deve atender as necessidades de cada cliente/usuário.

Comecemos a falar um pouco sobre a história da tecnologia mundial no que diz respeito aos sistemas operacionais para computadores.

Como tudo começou

O Windows 1 foi o primeiro sistema operacional para computadores do mundo. Aqui começa a história da Microsoft com seus sistemas operacionais Windows nos Estados Unidos da América (USA). A primeira versão do SO foi lançada em novembro de 1985 e foi a tentativa inicial da companhia em entregar uma interface gráfica em 16 bits.

Bill Gates, fundador da Microsoft, ao lado de Steve Jobs (in memoriam), fundador da Apple, receberam a missão de desenvolver um sistema operacional para computadores da IBM. A IBM fabricou o computador (hardware), mas faltava o que tornasse ele funcional e com alguma serventia para aquele salto que seria uma revolução no mundo da tecnologia.

Em meados dos anos 1980, a relação entre Jobs e Gates era de colaboração. A Apple estava focada em produzir computadores e sua principal rival era a IBM. A Microsoft produzia um sistema operacional para computadores da IBM (o MS-DOS), mas também desenvolvia programas como processadores de texto e planilha para computadores da Apple. Programas como Word, Excel e Works ajudaram a vender computadores da Apple nos anos 1980.

Tidos como dois gênios estadunidenses, Gates e Jobs mantinham uma amizade muito forte, além do olhar que possamos imaginar. Porém, após Bill Gates fundar a Microsoft, houve certo "desentendimento" entre os dois jovens amigos e assim eles se separam da sociedade iniciada no final da década de 1970, onde os dois começaram a trabalhar juntos com projetos revolucionários.

Diferente do que alguns propagam nas redes sociais ou na mídia, Bill Gates e Steve Jobs nunca foram inimigos, mesmo depois da parceria que foi firmada entre ambos ter sido encerrada. Jobs morreu em 2011 e, assim como Gates, sempre desmentiu qualquer tipo de mágoa do amigo de infância.

 
Steve Jobs e Bill Gates quando ainda eram jovens e parceiros. Foto: arquivo Steve Jobs e Bill Gates quando ainda eram jovens e parceiros. Foto: arquivo

Na década de 1980, finalmente é criada a Microsoft com natureza jurídica (empresa). Nisso, Gates, que sempre foi muito ousado e com visão de futuro, decidiu batizar o sistema operacional de Windows, que significa janelas. O nome se deu em virtude que o sistema operacional se baseia em softwares (programas) no formato de janelas na área de trabalho (desktop) e menu iniciar, com as opções de minimizar, restaurar, abrir ou fechar, bem como instalar, desinstalar, restaurar e outras funções, se assemelhando, assim, com uma janela.

Após o batismo do sistema operacional, a Microsoft, que já tinha natureza jurídica, registra a marca Windows, protegendo-a de possíveis fraudadores ou pessoas más intencionadas que pudessem copiar o sistema.

O sistema operacional mais usado no mundo

Após o tremendo sucesso do Windows, as receitas da Microsoft subiram de uma maneira monstruosa, gerando lucros para que os demais projetos fossem alavancados e expandidos para o mercado global

O Windows é o sistema operacional para computadores mais usado no mundo, seguido do macOS, da Apple e, numa terceira posição, figura o Linux, que é um sistema de código aberto (open-source).

A Apple ou os entusiastas apoiadores de sistemas de códigos abertos como Linux não conseguiram "decolar" os seus sistemas e, passados quase 40 anos, o Windows continua sendo o sistema mais usado em computadores no mundo, sobretudo pela sua praticidade e facilidade de utilização.

Código fechado x Código aberto

Como citado, existem três sistemas operacionais para computadores no mundo. O Microsoft Windows, o Apple macOS e por último o Linux.

O Windows e o macOS são sistemas operacionais de código fechado. Isso quer dizer, numa linguagem clara e direta, que os dois sistemas não podem ser alterados por usuários ou desenvolvedores/programadores, o que os torna bem mais seguros e estáveis.

Já o Linux é um sistema operacional de código aberto, isso é, qualquer usuário pode alterar o sistema operacional e personalizá-lo de acordo com as suas preferências. Aqui, até mesmo pessoas com o básico de conhecimento em programação podem alterar as versões existentes. Sendo assim, cada Linux tem uma distribuição diferenciada e, para cada qual, se faz necessário que se tenha uma base de conhecimento para poder utilizá-las. Existia, logo em seu lançamento, um boato que o Linux era mais seguro que os sistemas da Microsoft e Apple porque não existia a possibilidade de vírus infectarem o sistema. Logo, em poucos meses, essa teoria foi descartada.

Assim, raciocinemos: o Windows e o macOS são como se fossem sua residência, com um aparato de segurança que impeça a entrada de invasores ou de alguém que queira alterar algo que não lhe agrada. Já o Linux é a sua casa de maneira aberta e "livre", onde qualquer pessoa pode entrar e fazer o que quiser com ela, de acordo com o gosto de seu "invasor".

Fica claro que, os sistemas de código fechado são bem mais seguros, estáticos, práticos e com um suporte de especialistas da Microsoft e da Apple no Brasil e no mundo. Já no Linux, não existe isso. Ou seja, você terá que resolver tudo sozinho ou chamar algum técnico que entenda do assunto, porém, não existe uma empresa por trás do sistema para ajudar os usuários em diversas dúvidas, sobretudo em suporte técnico especializado pela própria empresa e com qualificação profissional a nível global.

Softwares genuínos

Outras pessoas ficam dizendo que o Windows é um sistema muito bom, porém existem muitos casos relatados que o sistema sofre com infecções por vírus e outros softwares maliciosos. Nessa lista podemos citar: trojan-horses (os famosos cavalos de Tróia), keyloggers, adwares, backdoors, browsers Hijackers, Rootkits, Spywares e Times Bombs, que são os mais conhecidos.

Mas, na maior parte dos problemas relacionados aos sistemas operacionais para computadores está o uso de softwares piratas, que facilmente podem ser baixados (download), pela internet de maneira "gratuita". Então, os usuários não querem comprar um computador com Windows original (genuíno) e com os demais programas também originais, optando pelo "grátis", que, no final, sai bem mais caro para o cliente final.

O software pirata, sobretudo o Windows, pode causar sérios problemas ao seu computador, resultando, inclusive, na queima de equipamentos internos de hardware, como o disco rígido (HD), memória, placa-mãe e o computador por completo.

Para ter mais segurança e evitar problemas futuros, é bem melhor adquirir e pagar por licenças de softwares genuínos. Neles você terá o suporte da Microsoft e dos desenvolvedores do programa que foi comprado, evitando dores de cabeça.

Se você utiliza um Windows falso e queira adquirir o software original, você pode se dirigir às lojas físicas da área de informática e tecnologia e comprá-lo. Ainda é possível contatar um especialista Microsoft ou parceiro (MPN), para ajudar no processo de compra, instalação e ativação do produto.

Ainda existe a opção de comprar o produto pelo site do Microsoft Windows. A versão Home do Windows 10 está custando R$ 559,00 e pode ser adquirida via download no próprio site. Existe ainda uma versão de maior potencial, destinada a usuários mais exigentes, como empresas, que é o Windows 10 Pro. Ele oferece recursos adicionais de segurança, como a criptografia do disco rígido com bitlocker. Essa versão sai por R$ 809,99. E por fim, o Windows 10 Pro for Workstations, no valor de R$ 1.199,00. Essa é a versão mais avançada até o momento, com manipulação de dados e armazenamento mais rápidos, um novo sistema de arquivos que encontra e repara as falhas e suporte para a próxima geração de hardware de computador, com até quatro CPUs e 6 TB de memória. Clique aqui e acesse o site oficial da Microsoft e escolha o Windows que melhor se adapta a você.

Lembrando que o sistema operacional deve ser escolhido de acordo com as suas necessidades e o que você mais se familiariza. Também uma das primícias da Tecnologia da Informação é que não existe nenhum sistema no mundo que seja 100% seguro. Muitas vezes o fator humano influencia muito mais em problemas do que os próprios sistemas em si.

Então, eis um pouco da história da tecnologia da informação na área de sistemas operacionais.

Espero que você tenha gostado desse artigo. Por hoje é só. Até a próxima!

Por: Bruno de Lima/profissional de TI Microsoft Corporation (MPN). @brunodelimabr

Acesse o Instagram do Notícia Extra

https://www.instagram.com/noticia_extra/

Leia as notícias mais acessadas do Brasil e do Mundo http://www.noticiaextra.com/.

Envie seu Comentário